domingo, 13 de fevereiro de 2011

Um pouco da minha história de aeromodelista...



Desde pequeno eu gosto da aviação... Lembro até hoje, que quando um avião  ou um helicóptero passava em cima de casa eu saía quebrando as canelas pra ver ele lá fora, pois é... mais nunca pensei que eu ia me tornar um aeromodelista... mais hoje estou aqui, com meu aeromodelo, voando de vez em quando, mais pra isso eu sofri bastante.
A primeira vez que eu vi um aeromodelo de verdade foi em um sábado a tarde,tinha 11 anos, estava indo pra casa de um tio, quando vejo um pontinho no céu, fiquei muito feliz e pulando de alegria, e o aeromodelista estava pilotando o aeromodelos em um terreno do lado de um mercado, e deu certo que meu pai chegou no mercado comprar umas coisas para um churrasco na casa do meu tio, e eu não perdi a oportunidade de ver mais de perto e fui lá conversar com o cara sem mesmo saber quem era.
Chegando lá eu comecei a perguntar coisas a ele, e derrepente o avião sofre interferência e acaba caindo ali perto, fomos correndo até lá, quando chegamos o aeromodelo estava inteiro, foi ai que eu peguei um aeromodelo pela primeira vez na minha vida! Ele foi testar o aero, me lembro como se fosse hoje, e quando ele acelerou e a hélice saiu com tudo, hehe.
Umas das coisas que mais me desanimou aquele dia foi ele falar que o aeromodelo custava mais de R$ 1000,00 e pensei comigo que nunca ia ter um, perguntei se ele vendia, ele disse que não, e perguntei onde ele comprava tudo, ele disse que era na Internet.. Aí como não tinha computador fiquei muito sentido, cheguei na casa do meu tio e fiquei em uma rede o dia inteiro pensando nisso..
Passado alguns anos eu finalmente comprei um computador, e o que eu ficava fazendo o dia inteiro? Pesquisando sobre o aeromodelismo, e um belo dia convenci meu pai a comprar um brinquedo que se chama "Oriole 8910" e no 1º dia que chegou em casa eu fiquei muito feliz, até a hora que meu irmão conseguiu quebrar a antena do radio; depois de algumas tentativas  de consertar eu consegui, fiquei 5 meses com o "aero" até ele cair em uma árvore, com uns 6 metros de altura... o difícil não foi só tirar ele, mais sim achar ele lá no meio de um monte de árvores, depois que achei ele eu pensei que nunca iria pegar mais ele, mas meu pai teve uma estratégia de pegar tubos de alumínio de aspirador de "limpar piscina" e consegui tira-lo de lá.
Depois disso consegui convencer ele a comprar um aeromodelo de verdade, um que se chama Wing Tiger, achei o aeromodelo muito bonito, mais o inesperado acontece novamente, só que agora sem ter conserto.. Eu estava treinando muito no simulador, quando fui pra escola e deixei o radio em cima da mesa do computador com o cabo conectado e meu irmão enroscou o pé dele no fio e puxo tudo pra baixo quebrando meu radio, uns dos piores dias.
Mais uma vez fiquei triste, só que muito mais do que na primeira vez, porque a final das contas a antena do outro teve conserto, agora com o 2º radio não tive a mesma sorte.
Passado 2 meses sem voar nada meu pai compra outro radio para o aero que custou muito caro, em compensação muito bom! Ai no domingo seguinte fui à Aerobello em São Roque, uma pista de aeromodelismo gramada, fiz dois voos e já aprendi tudo e o terceiro voei sozinho hehe
Passado alguns dias minha bateria começou a estufar e ela durava 15 minutos de autonomia, e agora no ultimo voou que fiz ela durou apenas 8 minutos. Pensei comigo que seria fácil achar uma bateria igual, mas quando pesquisei na Internet as baterias que eu quero não dá certo... as dimensões das baterias de 3s de 1800mah (original do aeromodelo) são bem maiores e vou precisar fazer adaptações...
Mais não é só isso! Eu fabriquei um Ugly Stick e não voou kkkk a pior burrada que eu já fiz é fazer um aeromodelo de velocidade sem ailerons.. e com a eletrônica do stick decidir aproveitar em um Easy-Flite, mas não tinha acabado ele ainda, pois faltava o  depron para o leme e profundor. Convenci meu pai a meu levar na loja mais próxima que vendesse o depron, que era a Hobby Delivery de Vinhedo, ao ir para lá erramos o caminho, mais chegamos lá, o pior ainda estava por vir... olhei na loja e vi uma placa bem grande escrito FECHADO. 2 horas de viajem jogados fora!
“Ontem era só um admirador da avião, hoje sou aeromodelista, e se Deus quiser amanhã quero ser Piloto de verdade”
Agora vou tentar comprar as baterias no exterior, é mais barato, e por enquanto vou ficar sem voar novamente.
Muito obrigado por ler um pouco da minha historia de aeromodelista!


Gabriel B. Marçal 


 Viva Alberto Santos Dumont!

Nenhum comentário: